Soberano em Copas, freguês em decisões: o retrospecto do Brasil contra o México

Copa do mundo 2018

Brasil tem pela frente nas oitavas de final da Copa do Mundo um dos adversários que mais vezes enfrentou na história do torneio. Será o quinto duelo contra o México - apenas a Suécia, com sete, foi repetida mais vezes -, e o retrospecto é bastante favorável. São três vitórias, um empate e nenhum gol sofrido, apesar do trabalho dado no último encontro:

  • 1950 (fase de grupos) - Brasil 4 x 0 México - Gols: Ademir (duas vezes), Baltazar e Jair
  • 1954 (fase de grupos) - Brasil 5 x 0 México - Gols: Pinga (duas vezes), Didi, Julinho e Baltazar
  • 1962 (fase de grupos) - Brasil 2 x 0 México - Gols: Amarildo (duas vezes)
  • 2014 (fase de grupos) - Brasil 0 x 0 México

 

Desta vez, será o primeiro confronto eliminatório em Copas do Mundo diante dos mexicanos. Em 2014, dentro de casa, a seleção brasileira teve dificuldades e não conseguiu balançar a rede adversária. O goleiro Ochoa, ainda dono da posição, teve grande atuação e parou o ataque formado por Neymar, Hulk e Fred.

Brasil é freguês dos mexicanos em decisões

 

Foram quatro encontros entre as seleções em finais, uma em Jogos Olímpicos e três em competições envolvendo os times principais. O Brasil, porém, utilizou equipes sub-23 em duas delas - as Copas Ouro da Concacaf. Veja:

 

  • Copa Ouro 1996 - México 2 x 0 Brasil - Gols: Luis García e Blanco
  • Copa das Confederações 1999 - México 4 x 3 Brasil - Gols: Zepeda (duas vezes), Abundis, Blanco, Serginho, Roni e Zé Roberto
  • Copa Ouro 2003 - México 1 x 0 Brasil - Gol: Osorno
  • Olimpíada 2012 - México 2 x 1 Brasil - Gols: Peralta (duas vezes) e Hulk

 

Fonte: G1

COMENTÁRIOS